terça-feira, 30 de agosto de 2011

Importância da intervenção Estatal na Economia dos países

Como organizar-se e assegurar a sobrevivência da espécie humana na nossa casa comum: A Terra, garantindo ao maior número de pessoas acesso a recursos básicos que lhes possibilitem viver com dignidade?
A relação de Estado e Sociedade vem sendo construida com a história da própria humanidade, movida por conflitos, interesses, interações e sonhos.
Mas entendamos o que são Sociedade e Estado:

Sociedade: é uma entidade que surge da experiência da vida coletiva, possuindo características próprias e que transcendem aos indivíduos que a ela pertençam.
O Estado: surgiu da necessidade de se estabelecer um acordo entre indivíduos da sociedade com o objetivo de diminuir os conflitos existentes.

Com o advento da idade moderna, surge o Estado absolutista, que tinha como característica básica a centralização do poder político e administrativo, unificando:
- fronteiras;
- lingua;
- cultura;
- economia;
- e poderio militar.
Para institucionalizar o poder e as relações de Estado e Sociedade, surgiram as constituições escritas dos Estados-Nações, que são as Cartas Magnas que regem um país.

Já o liberalismo encarece os direitos naturais do homem, tolera o Estado como um mal necessário e exige, para prevenir eventuais abusos, a separação de poderes de forma definitiva em : "Espírito das Leis".

É uma tese que em si já se anula, pois se "devemos" ser libertos do Estado, porque então ele continuaria sendo um agente na sociedade, mesmo como um "mal necessário".

O Estado deve sim intervir na sociedade e na economia, e prover a população as condições para que as pessoas possam viver plenamente suas vidas.
Não falo aqui de assistencialismo, e sim de propiciar condições para que o povo possa ter trabalhos dignos e condições de saúde,educação e sustento.

Por isso,sim, sou a favor da Intervenção Estatal na economia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário